APDMCE faz campanha para prevenir gravidez na adolescência

A Associação para o Desenvolvimento do Estado do Ceará (APDMCE) lançou, nesta quinta-feira (20), em seus perfis nas redes sociais, uma campanha conscientizando sobre a prevenção da gravidez na adolescência.

No Brasil há 68 bebês de mães adolescentes para cada mil meninas entre 15 e 19 anos, número acima da taxa mundial, que é de 46 para cada mil meninas dessa faixa etária. Os municípios têm papel importante nessa campanha para reduzir a gravidez precoce (que tem atingido meninas cada vez mais jovens). A educação sexual na juventude e a garantia de métodos contraceptivos eficientes são aliados nessa batalha.

É importante ressaltar que as meninas não são as únicas que podem prevenir uma gestação precoce, os meninos também têm responsabilidade sobre o tema. O índice de mortalidade entre filhos de mães adolescentes é muito alto: o óbito precoce de bebês nascidos de mães entre os 15 e 19 anos representa 20% da mortalidade infantil no Brasil. Uma gravidez no período da adolescência traz impactos sociais, econômicos e psicológicos significativos, sendo um dos efeitos mais imediatos o abandono escolar. Essa luta é urgente e de todos nós!