APDMCE e DIPRE realizam curso de prevenção às drogas

Em 2016, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro bebeu mais álcool do que a média mundial. Entre os adolescentes e jovens, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (Pense), divulgada pelo IBGE também em 2016, esse número também aumentou. Entre as drogas ilícitas, há dificuldade em se consolidar dados mas a realidade das cidades revela o aumento do uso dessas substâncias, em todas as faixas etárias.

Com o objetivo de discutir formas de prevenção e elaborar estratégias para o enfrentamento dessa problemática, a Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Eestado do Ceará (APDMCE) e a Divisão de Proteção ao Estudante (DIPRE) da Polícia Civil do Estado realizaram na essa semana, de 18 a 21 de junho, no auditório da Aprece, um curso de prevenção ao uso indevido de drogas, como atividade do Programa Ceará Cidadão.

O foco é a formação de multiplicadores qualificados para lidar com o problema tanto no âmbito da família, como da escola e da comunidade, com a aplicação de técnicas discutidas e trabalhadas durante o curso. A formação, dividida em oito módulos, contou com a presença de 68 técnicos de 37 municípios cearenses, sendo um técnico do CRAS, um conselheiro de direito e um conselheiro tutelar.

Os participantes encerraram o curso com a construção e a apresentação do planejamento municipal, elaborado a partir do conteúdo da formação, com as ações de prevenção a serem implementadas pelos municípios.

Para a APDMCE, o uso de drogas lícitas e/ou ilícitas é um problema complexo que deve ser enfrentado em diversas frentes. Oferecer alternativas a crianças e adolescentes, estimular o potencial, criar espaços de convivência e oportunidades são também formas de prevenção. Programas como o “Eu sou Cidadão – Amigos da Leitura” e “O Idoso e a Construção do Envelhecimento Ativo e Saudável”, desenvolvidos pela Associação e parceiros, são ferramentas importantes que devem ser fortalecidas nos municípios.

A expectativa agora é que os conhecimentos adquiridos no curso sejam retransmitidos na ponta e rendam ações concretas nas cidades participantes.