Festivais Regionais de Informação, Arte, Cultura e Lazer para Pessoa Idosa passará por Ibiapina, Farias Brito e Fortaleza

Realizado pela APDMCE, com apoio da Coelce, a iniciativa beneficiará 830 idosos e gestores municipais do Ceará.

Executado pela Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), com o apoio da Coelce e viabilizado pelo Sistema Estadual de Cultura, acontecerá, entre os meses de julho e novembro deste ano, três Festivais Regionais de Informação, Arte, Cultura e Lazer para Pessoa Idosa, percorrendo três municípios do estado do Ceará: Ibiapiana, Farias Brito e Fortaleza. O projeto tem o objetivo de proporcionar a inclusão social e cultural de idosos, pela via da democratização e acesso a diversas linguagens culturais e informativas, engajando técnicos e gestores municipais.

No dia 4 de julho, a primeira edição do festival para a pessoa idosa chega à cidade de Ibiapina, envolvendo sete municípios vizinhos – Carnaubal, Frecheirinha, Forquilha, Hidrolândia, Sobral, Ipu, Novas Russas e Reriutaba, no período de 13h às 18h, na escola Nossa Senhora das Graças. A APDMCE trabalha a temática da terceira idade desde 2004, desenvolvendo o Programa “O Idoso e a Construção do Envelhecimento Saudável”, que contribui para a busca de novos caminhos e a consolidação de uma nova forma de ver e de lidar com o envelhecimento.

A programação dos festivais conta com palestras sobre envelhecimento e políticas públicas no município, com o tema “Para a Pessoa Idosa, Nenhum Direito a Menos”; sessões de cinema; oficinas de Dança Sênior; oficinas de Contação de História; distribuição de 30.000 cordéis informativos, escrito por Arlene Holanda, abordando temáticas sobre cidadania, direitos e deveres, e valorização da velhice, estimulando os idosos na busca do fortalecimento da rede de atendimento nos municípios.

Os eventos pretendem mostrar para o poder público, para as famílias e para a sociedade em geral que o idoso, quando estimulado e valorizado, é capaz de contribuir com a sua participação na vida social, cultural e econômica do seu município, e, ainda, incentivar a participação do idoso no processo de desenvolvimento de políticas públicas, tendo como base o compromisso e o respeito aos direitos e deveres desses cidadãos que contribuem para a construção da identidade de cada município, principalmente na área cultural.

O projeto reforça o compromisso da Coelce com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”, uma agenda de objetivos e metas originados a partir da Rio +20 e aprovados na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (25-27 de setembro 2015). Ao todo são 17 objetivos e 169 metas úteis para o desenvolvimento sustentável, desafios que requerem uma parceria global com a participação ativa de todos, incluindo governos, sociedade civil, setor privado, academia, mídia, e Nações Unidas. Mais informações em: http://www.pnud.org.br/.

Realizado pela APDMCE, com apoio da Coelce, a iniciativa beneficiará 830 idosos e gestores municipais do Ceará.

Executado pela Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), com o apoio da Coelce e viabilizado pelo Sistema Estadual de Cultura, acontecerá, entre os meses de julho e novembro deste ano, três Festivais Regionais de Informação, Arte, Cultura e Lazer para Pessoa Idosa, percorrendo três municípios do estado do Ceará: Ibiapiana, Farias Brito e Fortaleza. O projeto tem o objetivo de proporcionar a inclusão social e cultural de idosos, pela via da democratização e acesso a diversas linguagens culturais e informativas, engajando técnicos e gestores municipais.

No dia 4 de julho, a primeira edição do festival para a pessoa idosa chega à cidade de Ibiapina, envolvendo sete municípios vizinhos – Carnaubal, Frecheirinha, Forquilha, Hidrolândia, Sobral, Ipu, Novas Russas e Reriutaba, no período de 13h às 18h, na escola Nossa Senhora das Graças. A APDMCE trabalha a temática da terceira idade desde 2004, desenvolvendo o Programa “O Idoso e a Construção do Envelhecimento Saudável”, que contribui para a busca de novos caminhos e a consolidação de uma nova forma de ver e de lidar com o envelhecimento.

A programação dos festivais conta com palestras sobre envelhecimento e políticas públicas no município, com o tema “Para a Pessoa Idosa, Nenhum Direito a Menos”; sessões de cinema; oficinas de Dança Sênior; oficinas de Contação de História; distribuição de 30.000 cordéis informativos, escrito por Arlene Holanda, abordando temáticas sobre cidadania, direitos e deveres, e valorização da velhice, estimulando os idosos na busca do fortalecimento da rede de atendimento nos municípios.

Os eventos pretendem mostrar para o poder público, para as famílias e para a sociedade em geral que o idoso, quando estimulado e valorizado, é capaz de contribuir com a sua participação na vida social, cultural e econômica do seu município, e, ainda, incentivar a participação do idoso no processo de desenvolvimento de políticas públicas, tendo como base o compromisso e o respeito aos direitos e deveres desses cidadãos que contribuem para a construção da identidade de cada município, principalmente na área cultural.

O projeto reforça o compromisso da Coelce com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”, uma agenda de objetivos e metas originados a partir da Rio +20 e aprovados na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (25-27 de setembro 2015). Ao todo são 17 objetivos e 169 metas úteis para o desenvolvimento sustentável, desafios que requerem uma parceria global com a participação ativa de todos, incluindo governos, sociedade civil, setor privado, academia, mídia, e Nações Unidas. Mais informações em: http://www.pnud.org.br/.